Os principais desafios da implantação do processo de Background Check nas empresas.

A gestão de riscos ganha cada vez mais importância, em razão da competitividade, dinamismo e complexidade do mercado.
Nesse sentido, são muitos os fatores de risco que precisam estar no radar das empresas, como questões financeiras, jurídicas, criminais, societárias, reputacional, de crédito e imagem, entre outras.
A maior parte desses fatores são relacionados diretamente à empresa e suas atividades. No entanto, uma outra parte destes fatores está relacionada aos terceiros com os quais a empresa se relaciona e que, muitas vezes, são negligenciados em seus processos e controles, assim as expondo a riscos relevantes.
Portanto é importante identificar com a máxima antecedência eventuais riscos existentes nos relacionamentos com pessoas físicas e jurídicas, que possam afetar seus negócios e sua imagem.
Diante desse cenário complexo, é imprescindível que todas as decisões sejam baseadas em dados e informações confiáveis e testadas, de uma maior quantidade possível de fontes independentes e com olhar atento de profissionais especializados em identificar riscos ocultos em processos judiciais, problemas cadastrais e mídias negativas, por exemplo.
O processo de Background check se faz necessário para a tomada de decisão qualificada. Se você quer entender melhor o conceito de Background Check, leia o artigo “Background check – O que é”: https://www.ppc.com.br/background-check-o-que-e/
Ao menos as seguintes etapas devem fazer parte do processo:
1.entendimento do perfil de relacionamento da empresa com pessoas físicas e jurídicas;
2.mapeamento de potenciais riscos no relacionamento com esses terceiros;
3.execução da pesquisa de background check de acordo com metodologia específica, que seja neutra, adequada ao contexto da empresa e ao risco relacionado, suficiente, mas que não atrapalhe a condução dos negócios;
4.análise minuciosa do conjunto de informações disponíveis, confrontando-as, sempre que possível, com documentos e outras evidências observadas;
5.sempre que oportuno e por uma questão de justiça, indagar aos terceiros analisados sobre eventuais achados da pesquisa, como oportunidade para que se justifiquem adequadamente ou se regularizem;
6.tomada de decisão por profissional independente daquele que realiza as pesquisas, para evitar conflitos de interesses; e
7.documentação apropriada dos resultados e das conclusões obtidas.

Além da complexidade acima, a implantação do processo de Background Check pode apresentar alguns desafios internos, como muitos controles manuais, informações imprecisas, falta de visão estratégica, conhecimento técnico insuficiente, morosidade da equipe, baixa produtividade, falta de integração entre os colaboradores, complexidade dos dados, entre outros.
A PP&C possui know-how para auxiliar sua empresa em todas as etapas de implantação do processo de Background Check nas empresas, seja para identificar o seu nível de maturidade, para apoia-la na implementação ou para realizar essas pesquisas para sua empresa.

Caso queira saber mais sobre este tema e como podemos te ajudar, entre em contato com a equipe de especialistas da PP&C e faça uma avalição.

Contatos: [email protected] ou 55 11 3833-1600.
Escrito por Camila Arná Holzer, Gerente de Advisory Services da PP&C Auditores Independentes ([email protected]).

This site is registered on wpml.org as a development site.